Samuel Ferro

SONHAR NÃO É PROIBIDO

Por Samuel Ferro

Quando o presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo del Nero recebeu o título de cidadão bauruense, durante sua estada na cidade, foi lhe pedido que interferisse na vinda de uma seleção estrangeira para a Copa do Mundo de 2014 que será disputada no Brasil, para treinar, se preparar e jogar amistosos aqui em Bauru. Trata-se de um sonho e sonhar não paga nada. Os paises quando escolhem uma cidade para ancorar sua delegação de futebol que disputa a Copa, prioriza a escolha de acordo com suas conveniências como: proximidade dos locais de jogos, qualidade do hotel, campo de treinamento, salas de recuperação, piscina para hidromassagens, vestiário com confortáveis banheiras com duchas, equipamentos modernos de fisioterapia, etc. Invariavelmente todo esse instrumental deve estar perto, ou seja, em um só local de preferência. Onde Bauru tem tudo isso reunido? A sede paulista vai ser São Paulo/Capital e que time se atreveria a ficar ou treinar numa cidade a 300 quilômetros de distância ou a uma hora de vôo e os transtornos naturais de aeroportos? Acho difícil e porque não dizer quase impossível. Outro pequeno detalhe. A cidade escolhida, muitas vezes tem que pagar um cachê ou uma cota de patrocínio para a Confederação da seleção que participa da Copa. E olha que esse valor, é alto em dólar ou Euro. Claro que temos lugares bonitos para mostrar. A região é pródiga em atrações turísticas, mas isso não é o prioritário para a escolha. Claro, torcemos para que Bauru seja contemplada com uma escolha, mas que é difícil, é!

Sonhar é gostoso, mas ainda não vimos ninguém agarrar as nuvens!


Opinião
Página Inicial